“Estamos trabalhando para ampliar a vacinação”, afirma prefeito Allyson

20/03/2021

Gestor mossoroense anuncia que vacinação será estendida para os fins de semana, à medida que novas doses chegarem ao município.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Por Maricelio Almeida

O prefeito de Mossoró, Allyson Bezerra (Solidariedade), anunciou em pronunciamento na noite deste sábado, 20, que o Município trabalha para ampliar a vacinação contra a Covid-19 para todos os dias da semana. O anúncio foi feito em meio às críticas que a gestão tem recebido por não dar sequência à imunização aos sábados e domingos.

"Vamos ter força e dedicação para vacinar a população. Estamos trabalhando para ampliar a vacinação. À medida que cheguem vacinas em quantidade, vamos formar escala de profissionais e ampliar a vacinação para todos os dias. A vacina é a grande arma que temos no momento", disse o chefe do Executivo mossoroense.

Segundo Allyson Bezerra, a vacinação tem acontecido em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) ao longo da semana, inclusive na zona rural. "Sempre quando chegam as doses, nós destinamos todo o lote para as UBSs. Nesta sexta-feira (19) mesmo, pudemos ver a felicidades dos profissionais de saúde e da população quando o novo lote chegou", frisou.

O prefeito relatou ainda que há hoje dificuldades em fechar as escalas de plantão dos profissionais de saúde, a quem agradeceu pelo empenho ao longo desse um ano de pandemia. "Quero fazer um agradecimento aos profissionais de saúde do município, que estão dando o seu melhor, o seu máximo. Muito obrigado, obrigado pelo compromisso, pela força, por estarem há mais de um ano sem férias, sem benefícios de afastamento. Estamos com muitas dificuldades de montar as escalas de plantão de 24 horas, pois são muitos profissionais que adoeceram", pontuou.

De acordo com o gestor, em reunião realizada neste sábado, 20, com a governadora Fátima Bezerra (PT) e representantes de outros poderes, foi informado que não há mais como, no momento, ampliar a quantidade de profissionais de saúde em atuação nos equipamentos de assistência aos pacientes com coronavírus. 

"Nessa reunião ficou muito claro que nós não temos mais a quantidade de profissionais para ampliar os serviços de saúde. Estamos em uma guerra e os profissionais de saúde são os principais combatentes nessa guerra", pontuou, destacando ainda a preocupação existente com o abastecimento de oxigênio no Rio Grande do Norte.

Allyson Bezerra também fez um alerta para a taxa de ocupação de leitos críticos e clínicos na cidade, afirmando que atualmente a maioria dos pacientes internados nas unidades de saúde que atendem pessoas acometidas pela Covid-19 é de Mossoró. "Só na UPA do Belo Horizonte são 24 pacientes em enfermarias e salas vermelhas. O momento é de união, de dar às mãos, de termos compaixão e responsabilidade", concluiu.

ASSISTA AO PRONUNCIAMENTO NA ÍNTEGRA: